Todos os trabalhos dessa Mostra foram executados nas turmas do curso Decodificando Identidades desde agosto de 2020.

Decodificando Identidades

Mostra

Decodificando Identidades
Mostra

Todos os trabalhos dessa Mostra foram executados nas turmas do curso Decodificando Identidades desde agosto de 2020.

Decodificando Identidades
Mostra

Introdução

Após aulas teóricas e expositivas acerca do processo de criação de identidades visuais, solicitamos aos alunos a elaboração de um projeto para praticar o conhecimento absorvido. Estes foram desenvolvidos em grupos e avaliados em uma aula final com feedbacks dos professores e de um convidado especial. (Turma 1: Gabriela Namie, Art Director no YouTube Music; Turma 2: Leandro Assis, Letterer e Designer Gráfico; Turma 3: Rachel Denti, Diretora de Arte e Ilustradora).

Briefing

Conceituar e desenvolver o sistema de identidade visual de uma Playlist fictícia para um aplicativo de streaming. Os alunos escolheram seu objeto de projeto dentre diferentes estilos musicais como MPB, HipHop, Reggaeton, Bregafunk e Pop.

Fuego

Adson, Kaique e Mayra

Uma playlist de Reggaeton, com músicas de Anitta, J Balvin, Karol G e Rosalia.

“Fuego é uma playlist de Reggaeton que busca levar o gênero ao público mainstream de forma genuína. A proposta é proporcionar uma experiência da cultura por trás da música. Nomes globais como Bad Bunny, Anitta, J Balvin e outros marcam presença em Fuego, cada um agregando valor à representatividade pedida no briefing. A construção da identidade visual de Fuego se apoiou em três aspectos que são importantes para representar o ritmo para além dos clichês: História, Cultura e Comportamento.

O sistema criado usa a tipografia como principal diferenciador. Desde o logotipo, até a tipografia auxiliar foi valorizada a expressão de uma latinicidade plural que é capaz de ir do estilo gótico, observado na estética chola, nas tatuagens e joias dos porto riquenhos dos anos 80, até às warm serifs muito populares entre as foundries latinas contemporâneas. O resultado disso é um sistema visual que resgata elementos de estéticas latinas, os sintetizam e os apresentam de forma simples, contextualizada e abrangente.”

Turma 3

Adson Rodrigues
@adsoncrodrigues

Kaique Valente
@kaiqv

Mayra Souza
@maispramay

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rebola

Felipe Souza

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

"Rebola é uma playlist de Brega Funk que tem como proposta fugir de estereótipos e inovar, se conectando com a cultura por traz do gênero musical, trazendo animo e muito movimento.

A playlist tem público e artistas com uma personalidade forte e notável, que marcam presença por onde passam. Buscamos nos aproximar dessa personalidade e atitute, deixando as cores predominantes dos artistas em foco, guiando a linguagem visual de cada capa. 

A Arial foi a tipografia escolhida para a identidade visual, fazendo conexão com o gênero por ser democrática e muitas subestimada no design, assim como o gênero Brega Funk que em muitos momentos é menosprezado e desvalorizado por conta da estética e toda a linguagem visual. Sua distorção traz dinamismo e movimento a marca, fazendo jus ao ritmo que tem batida forte, propondo um estado de divertimento e animação.”

Turma 3

Felipe Souza
@_byfel

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Lacre

Fernando, Juan e Lucas

Uma playlist de Artistas Brasileiros LGBTQIA+, contendo
nomes como Pabllo Vittar, Jup do Bairro e Ludmilla.

“LACRE é uma playlist de todes para todes. A identidade visual parte de três conceitos: intersecção, pois consideramos que o Pop Brasileiro é um ponto de encontro entre artistas LGBTQI+ que vem de outros meios e gêneros; recorte, pois abraçamos pontos de vista muito particulares, fragmentos de uma cena muito diversa; e brasilidade, considerando o interesse de que a playlist seja ferramenta de exportação dos artistas queers brasileiros.

Para utilizarmos os conceitos não só de maneira visual mas também como parte do processo de desenho em si, o resultado é sintetizado em 4 grids de possibilidades para as capas. As cores são escolhidas de forma sistêmica num esquema triangular dentro do círculo cromático e a foto do artista é sempre utilizada de duas formas distintas.

A logo, aplicada num lacre, é formada de letras muito diversas em seu peso e leva a bandeira brasileira com um asterisco no lugar do círculo e da faixa. As fontes de apoio também são escolhidas de acordo com a nossa proposta conceitual, CuirRomanTimes e Desvial, do projeto Cidade Queer. Juntos, esses elementos simbolizam a intersecção dos estilos musicais e sobretudo de gêneros de identidade, e permitem uma certa flexibilidade dentro do nosso sistema visual.”

Turma 3

Fernando Gomes
@gomesfnd

Juan Pablo Rahal
@juanpablorahal

Lucas Guedes
@lucsgueds

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Yas!

Euller, Lucas e Paulo

Uma playlist de Artistas Brasileiros LGBTQIA+, contendo
nomes como Pabllo Vittar, Jup do Bairro e Ludmilla.

Uma das principais demandas apresentadas no briefing da playlist YAS era a de poder apresentar os novos artistas LGBTQIA+ brasileiros para um público global, sem utilizar de estereótipos visuais. A partir desses pontos, utilizamos a história do movimento no Brasil, os novos legados que estão sendo construídos na atualidade e o ecletismo e massificação dos ritmos e existências presentes nesta cultura como inspiração para criar uma identidade que, a partir de caminhos já traçados, projeta novos futuros para os artistas LGBTQIA+ em ascensão.Com isso, tipografias sugeridas pela produção editorial do início do movimento no Brasil se unem à uma paleta de cores diversa e atual. O grid nasce da estrutura presente na bandeira LGBTQIA+ e abre caminhos para a utilização de imagens e de blocos de cores como elementos de grande ocupação e relevância na identidade. Esses ingredientes, quando aplicados, se desdobram em peças que geram interesse visual, além de uma presença de impacto nos espaços que ocupa, sejam esses físicos ou digitais.

Turma 1

Euller Camargo
@leucamargo

Lucas D’Ascenção
@dasclucas

Paulo Silvino
@paulosvno

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Banca #1

Dayane, Patrícia e Thiago

Uma playlist de Rap e Hip Hop nacional, contendo
nomes como Djonga, Emicida, MC Carol e Stefanie.

A identidade da BANCA é uma quebra de paradigmas e estereótipos. A iconografia minimalista, combinada com os detalhes refinados da tipografia serifada criam um território mais elevado e a forma simples e crua das imagens em preto e branco retratam a autenticidade do estilo. A combinação destes elementos cria uma linguagem visual única, que representa a ascensão do Hip Hop para um novo patamar.

Turma 2

Dayane Nunes
@dayne.ilustra

Patrícia Mitiko Watanabe Morales
@watamichi

Thiago Santarem
@thiagosantarem

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Que Calor

Alexandre, Gabriel e Vivian

Uma playlist de Reggaeton, com músicas de Anitta, J Balvin, Karol G e Rosalia.

Buscando diferenciação dos padrões visuais das playlist existentes, estabelecemos quadro conceitos para guiar nossa criação: diversidade, ousadia, celebração e originalidade. Em nossa pesquisa visual da categoria encontramos relevância no Reggaeton no uso de cores fortes, luzes neon, cenários tropicais, apelos sensuais e aglomeração de pessoas. Assim chegamos no nosso conceito visual: a concentração de energia. Um ponto de luz, o encontro de pessoas, a excitação e o sol. De forma abstrata, representamos essas interpretação através de uma forma circular que concentra uma cor vibrante, semelhante a um sol que concentra a energia visual no centro da peça e ilumina os artistas que destacamos. Para o logotipo da palavra QueCalor, buscamos inspiração nas letras góticas que foram apropriadas dentro do gênero para representar palavras de forma ostensiva e exagerada. O encontro do nosso círculo/sol, logotipo, cores e fotos dos artistas criam o conjunto de elementos que guiam toda a nossa proposta de identidade, podendo funcionar em conjunto ou em fragmentos modulares. Essa lógica também facilita a futura manutenção da playlist para que possa seu visual possa ser atualizado a medida que as seleção de músicas muda também.

Turma 2

Alexandre Fontes
@oalefontes

Gabriel Devezas
@kenygraphic

Vivian Sena
@_viviansena

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Banca #2

Álvaro, Cassol, Fernanda e Karol

Uma playlist de Rap e Hip Hop nacional, contendo
nomes como Djonga, Emicida, MC Carol e Stefanie.

Banca é sobre atitude, contraste e respeito. O contraste é o reflexo da atitude e o respeito é o que mantém a quebrada unida. A cor preta como base vem da relação direta entre luz e sombra, uma clara representação de contraste. Para a aproximação através da linguagem, foi aplicada uma malha de retículas: mantendo a legibilidade de cada fotografia, aumentando o contraste e respeitando a imagem de cada artista. Para representar o nome da playlist, a decisão foi pela caixa alta, preenchendo um grande espaço, com a intenção de “botar banca”. A tipografia foi pensada a partir da experimentação através da precariedade, fazendo uso de fita crepe: evidenciando a textura e criando mais uma relação de constraste no sistema. O uso de cores vibrantes, mesclando cores quentes e frias, alcança maior pregnância para a estrutura de contraste definida.

Turma 2

Álvaro
@___a___l___v___a___r___o___

Artêmio Cassol Neto
@cassolneto_grafik

Fernanda Bocai
@nabocai

Karoline Santos
@karolsans

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Banca #3

André, Arthur e Luiza

Uma playlist de Rap e Hip Hop nacional, contendo
nomes como Djonga, Emicida, MC Carol e Stefanie.

Para desconstruir do imaginário popular os estereótipos do gênero do rap, fomos pelo caminho inverso. Buscamos uma referência imagética na arte clássica, os bustos, para enaltecer os artistas que vêm produzindo música no país. Com apoio na geometria da bandeira brasileira, construímos um sistema visual completamente baseado em contrastes: fator que tanto enriquece o cenário musical do Brasil e faz parte da nossa cultura diversa.

Turma 2

André Passamani
@andrepassamani

Arthur Magalhães
@tucamagaoliveira

Luiza Oliveira
@luiza.oliv

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Trópico

Giovana e Paulo

Uma playlist de MPB, contendo nomes como
Caetano Veloso, Gal Costa e Milton Nascimento.

A identidade visual da playlist Trópico traz o conceito de brasilidade em tempos de exceção. Tropicália é sobre Brasil, e atualmente vivemos um momento onde a principal representação gráfica do país, a bandeira, é relacionada a movimentos de extrema direita. Assim o visual da playlist se apropria de elementos visuais que remetem à Brasil, para falar sobre a lamentável atemporalidade de canções escritas em um período políticamente sórdido, e para reforçar a estética e ideologia de renomados artistas da tropicália.

Turma 1

Giovana Romano
@giovanaromanod

Paulo Henrique Madeira
@phmadeiraa

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rasga #1

Larissa e Mariana

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

O funk e o brega funk se espalham pelo Brasil por meio da internet e por meio dos camelôs, que ajudam a distribuir os ritmos tanto nas comunidades como fora delas. Com isso em mente, decidimos transformar a estética do “faça você mesmo” na identidade da playlist Rasga. Decidimos trazer a estética da resistência, dos artistas que se divulgam por meio das redes sociais sem medo de mostrar seu talento. Nossa playlist é estampada por um CD pirata que pode se adaptar facilmente aos diversos artistas do ritmo. Ao mesmo tempo, também trouxemos a irreverência dos movimentos do passinho e das coreografias de funk. Quem é que não sente vontade de dançar quando escuta os ritmos? A identidade da nossa playlist é brasileira, e é a cara do funk e do brega funk.

Turma 1

Larissa Constantino
@lariconstantino_

Mariana Bozano
@maribozano

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rasga #2

Isadora, Mariana e Kel

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

Rasga é uma playlist de funk e bregafunk contendo hits frenéticos e contagiantes para quem não quer parar de dançar. É a cultura brasileira ao alcance do mundo traduzindo-se em uma música eletrônica popular que ecoa pelas possibilidades tecnológicas afora, sem esquecer das suas raízes multifacetadas.

Turma 1

Isadora Duarte
@zadddu

Mariana Baptista
@marip3sa

Kel Oliveira
@kelveira

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rasga #3

Bianca e Thyago

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

A Rasga é uma playist que desenvolve uma curadoria incrível de bregafunk para ouvindos do mundo inteirio. Os pilares da identidade são 1) A História se faz hoje: cheia de orgulho, atenta (com o público) e inovadora. 2) A rua dita o baile: poderosa, esperta e vibrante. 3) Deboche é vida: brincalhona, debochada e alegre. Elevar os artistas de BregaFunk a um patamar de reverência e preservar um legado de deboche e cultura de rua atrelado ao ritmo vibrante do passinho.

Turma 1

Bianca Albino
@_biancaalbino

Thyago Zeverino
@thyago.zn

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rasga #5

Diego e Iana

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

Turma 1

Diego Silva
@afrodroid_

Iana Alves
@ianalvs

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.

Rasga Brega

Caroline e Thiago

Uma playlist de Funk e Bregafunk, com músicas de
Mc Loma, Heavy Baile e Dadá Boladão.

Pilares e atributos da marca são: 1) Sem filtro – nada de produção. Queremos a vida como ela é. Buscamos apresentar a cultura do Brega Funk com autenticidade e naturalidade, sem trazer estereótipos. 2) Quebra tudo – O funk quebra barreiras culturais. Nesse pilar temos como foco trazer a originalidade e disrupção. Olhando referências fora do campo e criando associações inesperadas. 3) Energia quente – aqui é sempre verão e tem muito calor humano envolvido. Esse pilar foca na explosão de cores e texturas, que trazem o ritmo energético, animado e vibrante.

Turma 1

Caroline Volpato
@volpcaroline

Thiago Ferreira
@tvaferreira

Os resultados acima e materiais utilizados são destinados a uso estritamente acadêmico e não comercial. Os mesmos são de autoria e responsabilidade dos integrantes do grupo.